design sprint

Design Sprint: A Metodologia Ágil

25 de janeiro de 2019

O Design Sprint é uma metodologia centrada no usuário: interativa, prática e colaborativa. O método foi desenvolvido e anunciado pela Google Ventures, um braço do Google em meados de 2010. E a partir de 2016, com o livro “Sprint” – no qual aborda a implantação do método para criação de soluções inovadoras em apenas 5 dias – se tornou um tema ainda mais difundido.

Saiba como funciona a técnica para otimizar seu tempo

O Design Sprint é uma ótima metodologia para validar uma ideia em pouco tempogastando o mínimo possível. O método é aplicável para Brainstorming, formação de equipes de projetos futuros, além de ser uma opção para se testar de maneira inicial, funcionalidades e processos mais complexos, evitando assim desperdícios de tempo e dinheiro.

Com o Design Sprint é possível conceituar e tangibilizar de maneira ágil uma ideia ou produto, além de suas implementações e funcionalidades em um curto prazo.
São cinco dias de trabalho intenso, cuja ideia é comprimir em uma semana os meses de discussões e idas e vindas de um projeto.

Para desenvolver o Design Sprint é recomendado que seja realizado em espaços adequados, com os recursos necessários e sem interrupções, mas com intervalos programados, para que a intensidade das atividades não prejudique o processo de criação.

Ao final da semana, o objetivo é ter um ideia ou produto já testado e aperfeiçoado.
O Sprint confere às empresas a habilidade de construir e testar quase qualquer protótipo em apenas 40 horas. Mas já há uma versão 2.0, em que a metodologia é aplicada em 4 dias.


design sprint

Os processos do Design Sprint podem ser divididos da seguinte forma:

Dia 1: Entender

É o dia de desenvolver a visão geral do problema, em uma empresa, geralmente cada departamento tem um pedaço da informação, portanto, neste dia, é feito o mapeamento do problema e a escolha de um alvo a ser atacado.

Dia 2: Desenhar

Cada participante do time desenha um esboço de possíveis soluções para o problema identificado no dia anterior. Com auxílio dos consultores, o grupo opina e vota nas melhores ideias.

Dia 3: Decidir

Esse é o dia de escolher uma ideia entre as mais votadas do dia anterior. Afinal, não dá tempo de prototipar tudo. Depois da decisão, é hora de desenhar um storyboard que vai funcionar como um mapa para o protótipo.

Dia 4: Prototipar

É o dia em que se constrói o protótipo, que deve ser o mais realista, possível de ser feito em oito horas. Em paralelo, uma parte da equipe prepara os testes do dia seguinte.

Dia 5: Testar

O quinto dia é a etapa de testes. A ideia é testar o protótipo com pessoas e aprender com os resultados e feedbacks obtidos. Ao final, você reúne todas as informações colhidas nessa parte e decidi sobre a continuidade e aplicação real
daquela ideia.

Design Thinking x Design Sprint

Diferente da metodologia do Design Thinking que se preocupa com a geração de ideias, o Design Sprint se preocupa com a produção de um protótipo, e é isso que o torna tão prática, pois ao final de tudo há uma entrega tangível a ser feita.

Veja mais artigos em nosso blog clicando aqui!

Tire suas Dúvidas

x

Tire suas dúvidas