Sourcing e Procurement

Sourcing & Procurement – Ferramentas complementares no setor de compras

22 de outubro de 2019

Primordial em qualquer empresa, o departamento de compras para ter um resultado estratégico precisa ter Sourcing e Procurement em harmonia

Fora do Brasil algumas empresas estabelecem o departamento de Procurement e Sourcing para tratar exclusivamente e, de modo global, do setor de compras. Apesar de ser um único departamento, possuem compromissos, responsabilidades e estratégias distintas; ainda que se complementem. Em outras palavras e em linguagem bem popular Sourcing e Procurement são os braços do departamento de compras.

Este conceito foi trazido para o Brasil e por isso causa certo conflito. Algumas pessoas pensam que são a mesma coisa, mas não são.

O departamento de compras das empresas é responsável, entre muitas outras coisas, pelos contratos com fornecedores. Para estabelecer um ciclo de compras que garanta excelência no processo, o departamento de compras deve ter total controle e recebimento das mercadorias. Por isso deve ser estruturado de maneira estratégica. Diante disso, investir em sourcing e procurement tem se tornado a tática das grandes organizações.

As ferramentas e metodologias dos departamentos de compras que usam o sourcing e o procurement em suas estratégias, visam estabelecer critérios complementares unindo os conceitos.

Mas o que estes termos anglófonos significam? Ambos estão relacionados ao sentido de adquirir e comprar, porém cada um possui um foco e uma percepção singular.

Sourcing

Deixando a tradução literal de lado, vamos direto ao ponto do uso corporativo da palavra. Sourcing representa estratégias, técnicas e métodos usados pelos profissionais do departamento de compras nas negociações materiais. Em outras palavras, tratará da qualidade do material, dos custos e de todo o processo de aquisição do setor de compras. Certamente com planejamento e métodos que objetivem uma compra vantajosa quanto a necessidade sistemática do cliente, estabelecendo relação ganha-ganha com o fornecedor.

Cabe ao profissional de sourcing a pesquisa e a mediação do cliente com o fornecedor; criando assim um ambiente para desenvolver um bom relacionamento. Entre outros aspectos, um trabalho bem estruturado de sourcing promove:

  • Menos Custo
  • Compras Assertivas
  • Agilidade no Processo
  • Diversidade de Propostas
  • Ampliação da Atividade de Compra

Estendendo um pouco a visão, a metodologia de strategic sourcing tem sido adotada por grandes corporações e também por organizações menores, tamanha significância dos resultados alcançados.

Procurement

As ações, também estratégicas e metodologicamente calculadas, somadas aos processos de sourcing para ampliar o impacto do negócio é o que o meio corporativo do setor de compras chama de procurement.

O registro da transação que documenta o pedido de compra e viabiliza a catalogação de um histórico do fornecedor e estabelece uma relação de parceria é feita pelo procurement.

Esta ação, por exemplo, permite a avaliação de fatores, como: qualidade de entrega do fornecedor, variação de preço e ainda, quantidade de compra sazonal.

Certamente que, cada vez mais são usados recursos tecnológicos, sistematizados por meio de ferramentas digitais para manter um melhor controle e ter métricas cada vez mais precisas. Além de favorecer a gestão financeira das transações, é uma solução que otimiza tempo e promove transparência nos processos. E ainda, diminui erros e prejuízos significativos.

Outras responsabilidades que ficam a cargo dos profissionais de procurement e complementam o trabalho do sourcing são

  • Armazenar e Arquivar Contratos – neste caso o uso de ferramentas digitais, como por exemplo softwares de gestão de documentos, é a melhor maneira de otimizar a consulta e envio de arquivos.
  • Receber Pedidos – pode parecer simples, mas aqui contempla-se a avaliação das entregas (fornecedores). E ainda, conferir quantidade, prazo e o padrão de qualidade.
  • Auditoria do que está sendo entregue com que está em contrato.
  • Estabelecer Ciclos para Padronizar Processos.
  • Criar Mecanismos Flexíveis de Contratos.
  • Trabalhar com todos os documentos em plataformas digitais.
  • Estar atento aos fatores externos como: impacto social, ambiental e tecnológico para manter a visão global da empresa competitiva junto ao mercado.

Vale destacar que alguns fatores externos estão relacionados com os valores das empresas. Logo, cabe aos profissionais de procurement estabelecer processos coerentes com esses valores.

Diante de um cenário em que processos sustentáveis não são mais considerados um diferencial, por exemplo, passa a ser apenas mais do que um departamento que estabelece relação com fornecedor, para ser o braço estratégico que dá sustentação ao negócio.

Tire suas Dúvidas

x

Tire suas dúvidas